PrincipalDownload GratuitoCursos PresenciaisPAFContatoQuem Somos

 

Manual de Contabilidade Gerencial

 

CONTROLE ORÇAMENTÁRIO

 

A contabilidade é peça chave na análise orçamentária, porque subsidia informações regulares e contínuas, permitindo não só fornecer dados históricos como também revelar se a execução do orçamento está dentro dos parâmetros inicialmente previstos.

 

O orçamento é uma ferramenta de gestão de qualquer entidade (seja empresa ou entidade sem fins lucrativos ou entidade governamental), imprescindível no acompanhamento de negócios e na tomada de decisões.

 

Basicamente, constitui-se em projeções de receitas e despesas, por períodos que podem ser mensais, trimestrais, etc. Mas também pode incluir fluxo de caixa, projeção patrimonial e outros detalhamentos de interesse específico da entidade.

 

Esta obra procurará indicar como a contabilidade pode ser útil, tanto na fase de elaboração do orçamento quanto no acompanhamento de sua execução.

 

INFORMAÇÕES INICIAIS DO ORÇAMENTO

 

Como já afirmado, a maioria dos orçamentos preocupa-se em antever as receitas e despesas da entidade. Quando escreve-se despesas, leia-se todos os custos e despesas.

 

Qualquer orçamento, salvo os orçamentos iniciais de uma entidade (quando meras projeções de um negócio ou atividade futura) baseia-se em dados históricos, fatos ocorridos no passado que permitem um mínimo de previsibilidade.

 

Como a contabilidade é o registro histórico das operações econômicas e financeiras, obviamente que é o principal elemento na formação de premissas orçamentárias.

 

PREVISÃO DE VENDAS

 

Para previsão de vendas, se utilizará a contabilidade como indicativo:

 

1.       Qual o nível histórico de vendas (valores nominais, em R$)?

2.       Qual a sazonalidade do negócio?

3.       Qual a representatividade dos novos negócios (ou produtos) já concretizados?

4.       Etc.

 

Exemplo:

 

Determinada empresa levantou o seguinte volume de vendas:

 

Ano

Vendas R$

 Produtos

2001

  15.000.000,00

           15

2002

  25.000.000,00

           20

2003

  28.000.000,00

           21

 

Neste simples quadro, observa-se:

 

1.       Houve um súbito crescimento de vendas no ano 2002, muito provavelmente em decorrência do lançamento de 5 novos produtos. Obviamente, nem todo aumento de receita pode ser creditado a lançamento de produtos, mas, se descontarmos a inflação (medida pelo aumento de preços da empresa em 2002) e o crescimento nominal (físico) da venda dos demais produtos, teremos uma idéia do impacto real que os novos produtos tiveram nas receitas.

 

2.       No ano de 2003, o crescimento das receitas foi bem menor, e o lançamento de novos produtos ficou restrito a um único caso (considerando-se que não houve cancelamento da venda de produtos que estavam no catálogo de 2001).

 

Desta forma, se estivermos orçando as receitas para 2004, temos que prever:

 

a)      Haverá lançamento de novos produtos no ano?

b)      Algum produto do catálogo de 2003 terá suas vendas canceladas?

c)       Qual o nível de preços médio para os produtos?

d)      Qual o nível de aumento físico das vendas (em unidades)?

 

Supondo-se que o nível médio de preços de 2004, previsto, seja de 7% superior ao de 2003, teremos uma receita nominal prevista de:

 

R$ 28.000.000,00 + 7% = R$ 29.960.000,00.

 

Ainda supondo que o volume de vendas previstas, em termos de unidades físicas, seja de +3%, teremos:

 

R$ 29.960.000,00 + 3% = R$ 30.858.800,00.

 

Espera-se que todos os 21 produtos existentes em 2003 sejam mantidos no catálogo de 2004.

 

Assuntos relacionados:

Obrigatoriedade da Contabilidade para Fins Tributários
Obrigatoriedade da Contabilidade - Código Civil

Balanço Patrimonial

Arrendamento Mercantil - Leasing

 

Saiba mais sobre Contabilidade Gerencial

 

Manual de Contabilidade Gerencial

 


Compêndio Contábil e Tributário | Contabilidade Ambiental | Contabilidade Comentada | Contabilidade de Custos | Contabilidade do Terceiro Setor | Contabilidade Empresarial | Contabilidade Gerencial | Contabilidade Tributária | Controladoria Empresarial | Fechamento de Balanço | Perícia Contábil