Home » Loja Quem Somos | Nossos Clientes | Notícias | Artigos  |  Minha Conta  |  Carrinho  |  Realizar Pedido   
Categorias
 Auditoria
 Contabilidade
 Créditos Tributários
 Cursos Online
 cursos Presenciais
 Economia Tributária
 Gerenciamento
 Imposto de Renda
 IPI
 Planejamento Tributário
 Processo Administrativo Fiscal
 Trabalhista
 Listagem de E-books
Leitura dos Guias
Mais vendidos
Produto teste
Produto teste


Curso Online - Canal de Denúncias
Curso Online - Canal de Denúncias


Curso Online - Formação de Auditores Internos - Teoria e Prática
Curso Online - Formação de Auditores Internos - Teoria e Prática


Curso Online Espionagem Empresarial - Invasão de Privacidade
Curso Online Espionagem Empresarial - Invasão de Privacidade


Curso Online - Operacional em Contas a Pagar e Receber
Curso Online - Operacional em Contas a Pagar e Receber


Busca Rápida
 
Use palavras-chave para achar o que procura.
Busca Avançada
Newsletter
E-mail:

Área de atuação:

Informações
Notas de Privacidade
Condições de Uso
Fale Conosco
Estatísticas
No momento há
 69 Visitantes online.
17/02/2010
Créditos de Pis e Cofins - Alíquota Zero, Suspensão, Isenção e Não Incidência
CRÉDITOS ADMITIDOS COM RELAÇÃO AOS PRODUTOS VENDIDOS COM ALÍQUOTA ZERO, SUSPENSÃO, ISENÇÃO, NÃO INCIDÊNCIA

CRÉDITOS ADMITIDOS COM RELAÇÃO AOS PRODUTOS VENDIDOS COM ALÍQUOTA ZERO, SUSPENSÃO, ISENÇÃO, NÃO INCIDÊNCIA

 

 

Entrada tributada e saída sem tributação, o art. 17 da Lei 10.033/2004 garante expressamente que as vendas efetuadas com suspensão, isenção, alíquota zero ou não incidência de PIS e COFINS não impedem a manutenção, pelo vendedor, dos créditos vinculados a essas operações. Do disposto neste preceito normativo, resta evidente o direito ao crédito no caso de compra de mercadorias tributadas, mas com saídas não tributada, abaixo citada:

Art. 17. As vendas efetuadas com suspensão, isenção, alíquota 0 (zero) ou não incidência da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS não impedem a manutenção, pelo vendedor, dos créditos vinculados a essas operações.

A indústria deve tomar os créditos relativos ao PIS e COFINS na aquisição dos insumos aplicados na fabricação de produtos e bens, bem como as despesas aplicadas permitidas pela legislação, conforme mencionado neste trabalho.

Então, mesmo que os produtos sejam vendidos sem o pagamento do PIS e COFINS (isenção, imunidade- exportação, alíquota zero, não incidência, suspensão) a indústria terá o direito de tomar o crédito relativo às suas aquisições: insumos + despesas.

Como exemplo:

Venda de produtos isentos, no valor de R$ 20.000,00, não haverá débito relativo ao PIS e COFINS.

No entanto, na aquisição de insumos para fabricação do produto + despesas legalmente permitidas no valor de R$ 8.000,00, haverá um crédito de R$ 608,00 relativo ao COFINS (7,6%) e R$ 132,00 relativo ao PIS (1,65%).

Exceção

Somente não haverá o desconto ao crédito quando o insumo for adquirido com alíquota zero, suspensão, isenção ou imunidade e empregado na fabricação de um produto também vendido sem o pagamento ou incidência de PIS e COFINS.

Por Paulo Henrique Teixeira, autor da Obra Créditos de Pis e Cofins

Créditos de PIS e COFINS Não-Cumulativa

Assuntos relacionados

Planejamento Tributário - grande ferramenta do contribuinte
Simples Nacional: Quais são as vantagens?

 


Planejamento Tributário | SPED | Créditos de PIS e COFINS | Cálculos IRPJ - Lucro Real | Acompanhamento Tributário | Fechamento de Balanço | Contabilidade Tributária | Simples Nacional | ICMS | IRPF | IPI | ISS | IRPJ - Lucro Presumido | IRPJ - Lucro Real | Cursos Tributários | Defesas Tributárias

VOLTAR
Carrinho mais
0 itens
Download
Novidades
Fale conosco
Comentário mais
1-Auditoria Interna Operacional - Teoria e Prática para Execução
Por favor gostaria de adquirir o livro auditoria operacional ..
5 de 5 Estrelas!
 
Curitiba – PR – Fone/Fax: (41) 3272-8507
Parceiros: Portal dos Aplicativos - Melhor Loja Web